Clique abaixo para entrar diretamente no assunto

Feedjit

sábado, 31 de janeiro de 2015

Dicas para fazer a inscrição do Fies

Aqui vão algumas dicas sobre a inscrição do Fies, para que você possa fazer de forma mais rápida e sem correr riscos.

1) Se não tem o valor certo da mensalidade, e não tem como entrar em contato com a faculdade no momento da inscrição, coloque um valor que acha que seja o máximo que a faculdade cobra, pois caso o valor esteja incorreto, a CPSA(Comissão Permanente de Seleção e Acompanhamento)  da IES pode reabrir a inscrição para correção.
Caso coloque um valor muito baixo e a sua IES tenha pouco limite financeiro, pode ser que ao tentar confirmar sua inscrição,depois da correção, não haja limite financeiro suficiente.

2) Não confunda os tipos de fiança.
Fundo garantidor é a garantia SEM FIADOR, será garantido pelo FGEDUC  que é um fundo criado para cobrir a inadimplência, caso exista.Caso tenha direito o melhor é sempre escolher essa opção.
Fiança Solidária é a garantia que é dada por um grupo de 3 a 5 estudantes e você já tem de ter este grupo já consolidado. É preciso que todos estejam juntos no banco na hora de assinar o contrato.
Fiança convencional é a fiança tradicional com um ou dois fiadores. O fiador, que pode também ser qualquer membro do grupo familiar, exceto cônjuge do estudante, fica como garantidor do contrato em caso de inadimplência do estudante.
Atenção:  neste tipo de garantia, caso o fiador  já tenha sido  fiador de qualquer outro contrato no Banco do Brasil, escolha a Caixa. O Banco do Brasil tem uma regra interna que não permite que uma pessoa seja fiador de mais de um contrato, qualquer que seja a renda.
Na Caixa basta que a pessoa tenha renda igual ou superior ao dobro de todos os contratos para que ele possa ser seu fiador.


Caso erre o tipo de fiança, ou tenha direito ao Fundo garantidor e tenha escolhido outra opção, peça para a CPSA reabrir a sua inscrição para correção.
Depois de emitido o DRI( Documento de Regularidade de Inscrição) pela CPSA da faculdade somente poderá alterar no banco entre Fiança Solidária e Fiança convencional.
Depois de assinado o contrato o tipo de garantia não poderá ser mais mudado.

3) Esteja com a documentação do grupo familiar em mãos para preencher os dados. Você poderá alterar depois que entregar na CPSA, pois  ela pode reabrir a sua inscrição para correção, mas pode ser que, com as alterações, os percentuais de financiamento possam ser aumentados ou diminuídos depois das correções.

4) O valor do salário, tanto do grupo familiar, quanto do fiador a ser informado é o salário bruto, sem levar em conta os descontos. Salários com hora extra ou comissões devem ser informados pela média dos seis últimos meses.

5) Esteja atento(a) à documentação exigida, tanto na CPSA da  IES quanto no banco. Existe um prazo para comparecer à CPSA e outro ao banco. Não perca os prazos!

6) Existem diferenças no nível de exigência entre as CPSAs . Algumas são muito exigentes outras muito flexíveis. É bom se inteirar com estudantes da sua faculdade quanto  a isso.

7) Caso perceba, após finalizar a inscrição, que existe algum dado incorreto, não se preocupe. A CPSA pode reabrir a sua inscrição. Mas atenção: somente é permitido antes de emitir o DRI ( Documento de Regularidade de Inscrição), que é o documento para levar ao banco.



*Devido a uma maior interatividade, as dúvidas  estão sendo esclarecidas  no grupo " Tudo sobre Fies" no Facebook: https://www.facebook.com/groups/503103603077760/
Para fazer o download gratuito das músicas deste blog e curtir minha página, entre no endereço abaixo:https://www.facebook.com/pages/Flávio-Colares/363430400342476

Ad sense

Ad sense